Heresia não significa credibilidade

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Riram-se de Copérnico. Riram-se de Galileu. Mas também se riram dos irmãos Marx. Ser exposto ao ridículo não significa que você esteja certo. Cita-se muito Arthur Schopenhauer, filósofo alemão do século 19: "Toda verdade passa por três estágios: primeiro, ela é ridicularizada. Segundo, ela sofre violenta oposição. Terceiro, ela é aceita como auto-evidente". Mas nem todas as verdades passam por estes estágios. Muitas são aceitas sem ridículo ou oposição. As teorias de Einstein foram apenas ignoradas até que, em 1919, foram aceitas depois que a evidência experimental provou que estavam corretas. Citar Schopenhauer é apenas uma forma de tentar se dar credibilidade a uma idéia que ninguém aceita. A história da ciência está cheia de cientistas que enfrentaram a oposição de seus pares e desafiaram as teorias aceitas. A maioria estava errada e seus nomes foram esquecidos. Os "Galileus" são minoria. Antes de criticar a comunidade científica, procure os especialistas naquele ramo, troque informações e idéias e apresente sua teoria para seja examinada. E não se queixe se uma teoria sem lógica for rejeitada sem maiores análises.

Michael Shermer

0 comentários: