O outro lado da muleta: o mercado e a fila preferencial

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Nunca usei a fila preferencial nos mercados ou qualquer outro lugar, apesar de ser "preferencial" e não "exclusiva", mesmo vazia opto por não usar, não gosto de confusão e alguns segundos a mais na fila tradicional podem evitar horas de dor de cabeça.

Porém a minha condição naquela situação estava um pouco diferente do normal, um Robofoot e um par de muletas eram meus acessórios!

Cheguei no mercado com minha lista de 3 itens que era o que eu conseguia carregar (depois conto o motivo de ir ao mercado ao invés de delivery), obviamente a cestinha eu não conseguiria carregar, então optei por um carrinho de compras, o qual eu empurrava com o Robofoot enquanto me locomovia com as muletas!

Como já conhecia o mercado fui direto para os corredores onde estavam os produtos que eu queria, mas não sem esbarrar em 3 mil pessoas com o carrinho, com a muleta ou com tudo junto! Mesmo indo às 7hr da manhã não tive como evitar não encontrar ninguém!

Peguei os produtos e me direcionei para o caixa, olhei para o caixa preferencial e tinha aquela placa azul com um desenho de uma gestante, criança no colo, um idoso e... uma pessoa com muleta! Gestante eu não sou, criança no colo eu não tinha, idoso eu estou quase lá mas ainda não é a hora mas a muleta eu tinha! Entrei na fila atrás de uma senhora que devia ter entre 70 e 80 anos, já enfraquecida, dificuldade de se locomover, de óculos e com aparelho auditivo. A senhora já estava prestes a tirar os produtos do carrinho para colocar no caixa quando me viu, sem titubear pediu que eu passasse na frente dela, neguei no primeiro momento mas logo em seguida levei uma bronca dela que me obrigou a passar na frente! Peguei meus 3 itens, passei no caixa, agradeci a gentileza e segui em frente.

Lição aprendida: às vezes a vida em determinadas situações inverte a ordem natural das coisas e faz com que você seja ajudado por quem na verdade você deveria ajudar. Eu sabia que não estava fazendo nada de errado usando a fila preferencial, mas nunca iria imaginar que alguém talvez até em uma situação pior que a minha fosse ter uma atitude dessa. Não sei o quão importante foi esse gesto para aquela senhora, mas sei que pra mim foram 5 segundos de lição de vida, algo para absorver e passar adiante, gesto simples mas que vou levar para sempre. Não sei quem ela era e provavelmente nunca mais irei ver, mas levo esse seu ensinamento para o resto da minha vida.

0 comentários: