Procure o padrão

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

O ser humano tende a repetir um determinado comportamento na maior parte do tempo, com raras exceções em situações de adaptação. Uma vez estabelecido o padrão, a pessoa o aplica em todos os aspectos do dia a dia e de forma inconsiente, ou seja, mesmo você tocando nesse assunto com a pessoa, ela dificilmente terá consciência e assumirá que aquilo é verdade. Se você conhecer uma pessoa que possui um comportamento padrão sobre um determinado assunto, não ache que ela vai ser diferente em situações que envolvam você e o assunto em questão.

Bem provável que exista uma forma de mudar esse padrão, mas não é o objetivo deste texto explorar este aspecto.

Desorganização e cuidado
Uma vez conheci uma pessoa que tinha um animal de estimação, o bichinho ficava a maior parte do tempo sujo, meses sem tomar banho, comecei a reparar nas demais situações que envolviam a vida dessa pessoa. O quarto era uma bagunça só, a cozinha suja, o carro tinha mais tranqueira que muito quarto de criança! Ou seja, havia um padrão.

Mentira
Outra vez conheci outra pessoa, conversando pouco tempo já deu para identificar o padrão. Atendeu uma ligação, falou meia dúzia de palavras e mentiu descaradamente, como se fosse a pessoa mais esperta do mundo e pudesse enganar qualquer um. Em outro momento, conversou com outra pessoa e mentiu de novo. Em determinada situação conversou comigo e fez uma determinada afirmação como se fosse verdade absoluta, se preocupando inclusive em encontrar um álibi para endossar a afirmação. O erro dessa pessoa foi novamente superestimar sua própria inteligência, não contava que eu tinha acessos e informações para verificar a afirmação que ela havia me passado.

Preguiça
Quem nunca ouviu que "semana que vem eu começo a academia", "quando eu puder eu leio o livro", "queria passear mas hoje está chovendo", "não posso sair porque tenho muita coisa para fazer". A preguiça quase sempre vem acompanhada de desculpas, e como diz o ditado, quem quer fazer arruma um motivo, quem não quer arruma uma desculpa. Não pense que a pessoa que sempre procrastina algo vai ser diferente quando você precisar dela, o comportamento padrão já foi estabelecido e ela seguirá tendo preguiça em tudo que fizer! Uma determinada ação depende simplesmente de dois aspectos: querer ou não querer, qualquer coisa além disso é descartável e desculpa para justificar um desses dois aspectos utilizando outras palavras teoricamente mais amenas.


Enfim, o recado é simples: quer conhecer uma pessoa, escolha um comportamento e veja como ele se repete nas diversas situações da vida daquela pessoa. Se for algo que não te agrada, sinto informar que você dificilmente conseguirá mudar!

0 comentários: