Mudança de Paradigma

sábado, 6 de abril de 2013

Uma manhã de domingo no metrô. As pessoas estavam calmamente sentadas, lendo jornais, divagando, descansando com os olhos semicerrados. Era uma cena calma, tranquila.

Subitamente, um homem entrou no vagão do metrô com os filhos. As crianças faziam algazarra e se comportavam mal, e o clima mudou instantaneamente.

O homem sentou-se ao lado e fechou os olhos, aparentemente ignorando a situação. As crianças corriam de um lado para o outro, atiravam objetos e chegavam até a puxar os jornais dos passageiros, incomodando a todos. Mesmo assim, o homem não fazia nada.

Ficou impossível evitar a irritação. Não era possível acreditar que ele pudesse ser tão insensível a ponto de deixar que seus filhos incomodassem os outros daquele jeito sem tomar uma atitude. Dava para perceber facilmente que as demais pessoas também estavam irritadas. A certa altura, enquanto ainda era possível manter a calma e o controle, o homem foi questionado:

- Senhor, seus filhos estão perturbando muitas pessoas. Será que não poderia dar um jeito neles?

O homem olhou, como se estivesse tomando consciência da situação naquele exato momento, e disse calmamente:

- Sim, creio que tem razão. Acho que deveria fazer algo. Acabamos de sair do hospital, onde a mãe deles morreu há uma hora. Eu não sei o que pensar, e parece que eles também não sabem como lidar com isso.

~*~

Muita gente passa por uma experiência fundamental similar de mudança no pensamento quando enfrenta uma crise séria, encarando suas prioridades sob nova luz. Isso também acontece quando as pessoas assumem repentinamente novos papéis, como namorado, esposa, pai, avô, gerente ou líder.

Procure compreender, para só depois ser compreendido.

0 comentários: