Brasil

quinta-feira, 29 de maio de 2008

O Brasil não vai a lugar algum caso não se decida pela de disciplina. É absolutamente incompatível com a idéia de primeiro-mundo a permanência de cultura da transgressão. Para lembrar o filósofo Delúbio Soares, existe um país não-contabilizado que opera verticalmente em todas as escalas sociais a regra da ilegalidade. O País que trata como matéria de entretenimento a morte de uma criança atirada pela janela é o mesmo que não se afeta pelos 50 mil homicídios, 35 mil acidentes fatais de transporte e um número indefinido de abortos ilegais por ano. Falar de controle de natalidade é pecado. Por outro lado, perfeitamente plausível fazer a seleção das espécies a marretadas.

Demóstenes Torres

0 comentários: