O outro lado da muleta: o começo

sábado, 7 de julho de 2018

Por algum motivo que talvez algum dia eu entenda (ou não!), tive que passar por um procedimento médico que me deixou por alguns meses fora da rotina, pé imobilizado e um par de muletas que me acompanhava dia a dia.

Essa e as próximas histórias não são nem serão um registro de lamentação, mas sim pequenas passagens de experiências que eu nunca imaginei vivenciar e tampouco imaginava que ainda existiam, situações engraçadas, inesperadas, comoventes, um pouco de tudo que com certeza servirão de lição para uma vida toda.

Como diria o poeta, a vida é uma caixinha de surpresas!

0 comentários: