Encontro

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Eu não sei como você chegou até aqui. Talvez seja meu amigo, talvez tenha lido algo sobre mim ou de minha autoria, talvez a gente tenha se esbarrado por aí, ou talvez eu até tenha te magoado alguma vez.

Talvez eu tenha me apaixonado por você. Talvez você tenha visto algo em mim.

De tanta gente que passou pela sua vida, eu espero ter significado algo para você, e que a recíproca seja verdadeira.

E espero também que a gente se encontre de novo por aí. Numa tarde ensolarada num parque qualquer. Longe daqui. Longe de casa. Sem querer, de repente.

Espero que você me ligue quando estiver pra baixo, e que comemore comigo quando eu estiver pra cima.

Espero que não espere nada de mim.

Eu não sei como você chegou até aqui. Foi a vida? O caos? O vento? O táxi?

Não importa. A partir daqui, a gente segue a pé. Até o horizonte. Com alguns reais no bolso pra tomar um café ou um suco de abacaxi. Sem hortelã, por favor.

Fabio Yabu

0 comentários: